nApt 51 – Bloco 11 – Palhaços Pepin e Florcita

Conheci Pepin em 2011. Ele me cumprimentou assim: ajoelhado, pegou a minha mão como se fosse beijá-la e beijou a própria mão. Sim, eu estava conhecendo um palhaço. Mexicano, Palhaço e Lutador de Telequete “Raul Veloz”. Palhação de vida, como eu costumo falar. Acho que palhaço de verdade, transborda. Ele não é palhaço só quando está maquiado e de nariz vermelho no palco. Ele transborda para a vida, seu olhar para o planeta é risonho, suas relações com as coisas são alegres, brincadas.

E desta vez ele estava acompanhado de sua Florcita, “palhaça neta” vinda de uma família de palhaços chilenos. Achei bonito quando contaram como ela atuou pela primeira vez. No circo ela fazia contorção e corda marinha, depois se casou e não trabalhou mais. Depois de muitos anos, Pepin recebeu um convite para atuar junto com muitos palhaços e convidou a esposa. Ela nunca tinha colocado maquiagem mas ele disse p/ ela “Você é de circo, de família de circo, são todos palhaços. Não tem nada, eu que nem fui palhaço neto me maquio”. É bonito pensar que esse monte de palhaços da família dela está nela também. E quando pergunto sobre a questão de ser mulher e ser palhaça, porque tinha ouvido histórias sobre palhaços de circo que mesmo que fossem mulheres vestidas e maquiadas, a figura precisava ser masculina. Ouço uma coisa incrível, “palhaço não tem isso não, Pepin, Florcita, Xuxu, Chiquinho… pode ser homem ou mulher!”. Pronto… no fundo eu já intuia mas foi bom ouvir dele.

Nos cursos de palhaço existe um jogo bem conhecido, alguns chamam o exercício do messiê, outros chamam de “faça-me rir senão você morre”. O jogo é mais ou menos assim, o “aprendiz de palhaço” entra em cena e precisa fazer a plateia rir, como acontecia com os bobos da corte, que precisavam fazer rir senão morriam. O riso do outro salva sua vida, é o lema do jogo. Então, Pepin me conta uma história: estavam no Canadá e não falavam nada de inglês. Tinham acabado de chegar no circo e já precisaram entrar e apresentar o número. Inseguros porque não conheciam a cultura e não falavam o idioma, começam a fazer o que sempre fizeram “aí, faço a cascata e o povo quaquaqua. Já ganhamos um pão. Faço a claque e quaquaqua, ganhamos mais um pão Ufa, não vamos passar fome!” Sim, aqui o jogo não é brincadeira não.

.http://youtu.be/iCilJX-MMMA

Pepin mostrou uma peruca linda, que ganhou de um amigo e diz “essa peruca salvou a minha vida” mostrando marcas de sangue dentro da peruca. Ele estava participando de um cortejo em cima de um caminhão, na Espanha, quando o caminhão brecou e ele “deu um duplo mortal p/ trás aos 50 anos de idade e caiu do caminhão”. Foi uma queda bem grave e o que salvou foi a perucona que amorteceu o tombo e não deixou alguma coisa mais grave acontecer na cabeça. Viva a peruca!

Pepin no almoço para os palhaços, no Teatro Municipal de São Paulo com a peruca salva-vidas.

Os dois viveram por 5 anos nos “sem terra”. Quando começou a invasão foram embora para um circo no sul, “Vimos coisas que não… entonces, para evitar fomos embora, foi tudo bem.” Achei bonito como contou sobre um possível embate que poderia ter havido entre os circenses e os invasores, afinal, o terreno era para o circo. Ele comentou “somos estrangeiros o tempo todo, não temos terra nem parada, respeitamos o solo que pisamos sabemos como são as coisas, então, tentamos respeitar e sair na boa” Fiquei pensando o que significa isso, de ficar indo e indo e indo e de não ter posse de um lugar, não pensar num “lugar seu”, parece que é um não pertencer a nenhum lugar e a todos ao mesmo tempo. E isso é bonito

http://youtu.be/_b1MaxkYmZc

A casa dos dois é muito enfeitada. Luvinhas de box e sombreros coloridos enfeitam as paredes e muitos palhaços enfeitam as prateleiras. Pepin já trabalhou no circo da Chiquinha do Chaves e atualmente, além de palhaço também é cover do Chaves. Ele nos brindou com uma “mini-apresentação” de um poema de palhaço com uma música mexicana ao fundo e foi lindo! E ao final da entrevista ficamos assistindo juntos vídeos de cantores mexicanos incríveis.

Priscila Jácomo

Pepin com Chiquinha (Chilindrina)

Pepin fazendo cover do Chaves

assistindo vídeos de cantores mexicanos

Pepin mostrando vídeos de cantores mexicanos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s