a “doença da cabeça”

A “doença da cabeça”

Dover tem um histórico de internações psiquiátricas. Ele diz que a pior doença que existe é a “doença da cabeça”. “Porque não mata mas faz querer morrer”. Conta que é muito difícil “carregar” essa história porque diferente de mim, muitas coisas que ele diz não são levadas em consideração. E como um profeta, diz verdades que atordoam. Ele sente demais. E nossas conversas giram em torno desse “sentir demais”. Um homem de terno que vai trabalhar num escritório vive com a certeza que voltará pra casa tranqüilo, o risco de um acidente raramente passa pela cabeça… mas um trapezista?! O trapezista é um homem que habita o “não sei”. Um trapezista vive no risco o tempo inteiro, vive o limite o tempo todo. E é exatamente quando ele escapa e vai além é que ele cria algo novo, e se afirma enquanto artista. Então, de que loucura estamos falando?

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s